Corações & Mentes

"Se eu quiser proteger meus pés dos espinhos, onde encontrar couro suficiente para cobrir toda o planeta? Mas se eu apenas usar couro sob meus pés é como se toda a Terra estivesse coberta" – Shatideva

Algumas Formas de Mudar Suas Crenças Negativas

–por Michele Rosenthal, originalmente em spiritualityhealth.com

7waysbelief

Essas simples práticas diárias podem alterar os caminhos neurológicos do seu cérebro e ajudá-lo a mudar a maneira como pensa.

Quando estava na quarta série fui colocada na aula de matemática avançada com um grupo de mais quatro estudantes. Todo dia nós fazíamos um círculo com as mesas no fundo da sala e aprendíamos álgebra. Fazer parte desse grupo especial me fazia bem; quando eu ia para a aula de matemática ficava calma, confiante e me sentia capaz.

Um dia, o professor aplicou um teste de matemática: 12 problemas de adição para serem feitos em seis minutos. ”isso é muito fácil” o professor explicou “se não conseguirem resolver os doze corretamente, são completos idiotas.” Idiota eu? Comprometi-me a responder todas os doze problemas corretamente. Este foi nosso primeiro teste cronometrado e eu rapidamente descobri que não sabia como julgar o tempo que podia gastar resolvendo cada problema. Tentei fazer todos os problemas o mais rápido possível, mas nunca senti que podia confiar nos resultados. Entrei em pânico. Meu cérebro travou. Os números boiavam. Eu não conseguia pensar. Quando o professor disse para colocarmos o lápis na mesa, eu tinha escrito números em todas as caixas de resposta, mas sabia que estavam todos errados.

No dia seguinte, os testes foram devolvidos. No alto do meu teste estava escrito em grandes números vermelhos “-12”, um fracasso total. Andei de volta para casa carregando meu teste e chorando durante todo o caminho.

Quando eu olho para trás, posso afirmar que naquele dia eu formei e aceitei a crença de que não sei matemática. E a crença continua até hoje. Peça-me para fazer um simples problema de matemática de cabeça e recorrerei a uma calculadora, estou totalmente convencida de que não consigo somar ou subtrair com qualquer exatidão.

Aposto que quando você olha para sua infância, houveram experiências que te marcaram também — momentos que você sabe que “foi o dia em que eu comecei a acreditar que ______.” Uma vez que os caminhos neurológicos dessas crenças são construídos e reforçados, mudar sua mente — e criar a vida que você quer — pode ser algo realmente desafiador. Entretanto, existem práticas diárias simples que você pode implementar e fazer para mudar:

1. Crie uma afirmação – se você já tentou usar afirmações, sabe que no começo pode ser difícil acreditar. Em The Book of Affirmations: Discovering the Missing Piece to Abundant Health, Wealth, Love, and Happiness (O Livro das Afirmações: Descobrindo O Que Falta Para Você Ter Saúde, Riqueza, Amor e Felicidade Abundantes), Noah St. John sugere trabalhar com a natureza curiosa do cérebro: faça uma pergunta e seu cérebro imediatamente começará a buscar a resposta. Por exemplo, para mim essa pergunta seria mais ou menos assim: “por que eu consigo somar com tanta facilidade, conforto e precisão?”

Como: identifique a crença que você quer mudar e construa a pergunta em volta dela. Pergunte-se repetidamente do momento em que acordar até  deitar-se. Não procure uma resposta consciente. Deixe que o sistema de ativação reticular do cérebro inicie uma busca por soluções.

2. Derrube suas premissas. A crença de que alguma coisa que aconteceu no passado acontecerá da mesma forma no presente ou no futuro cria uma fantasia, que lhe mantém estagnado. A falta de sucesso no passado de forma alguma pode prever a falta de sucesso no futuro. Tive que deliberadamente praticar estar aberta ao fato de que realmente consigo fazer contas.

Como: pratique estar aberto a mudanças. Você não precisa acreditar que elas irão acontecer ou saber exatamente quando. Ao invés disso foque em desenvolver uma atitude que o permita acreditar que a mudança pode ocorrer. Por exemplo, você pode dizer a si mesmo,“ estou aberto a mudar minhas crenças sobre_____.”

3. Transforme a resistência. Quando tentar mudar algo, haverá sempre uma parte de você que irá se opor a ideia. Na base de toda resistência há medo – especialmente medo de mudar. Você pode gentilmente diminuir a resistência quando a reconhece, identifica o medo e faz planos para melhorar. Para mim, isso significa reconhecer que eu tenho medo de parecer idiota se fizer uma conta errada na frente dos outros. Caminhos para diminuir o medo podem incluir qualquer coisa, desde respirar fundo para me acalmar e limpar minha mente antes de fazer contas, até só fazer contas em frente a pessoas que eu confio, para me dar bastante tempo.

Como: responda as seguintes questões: No que diz respeito à crença de que você deseja mudar, que parte de você resiste à mudança? Por que? A qual medo isto está relacionado? O que você faria para diminuir esse medo?

4. Construa uma nova historia. Cada situação que vivemos pode ser interpretada de muitas maneiras diferentes. A que você construiu não é a única e nem a única correta. É hora de criar uma nova historia em torno da velha crença. Por muito tempo minha historia tem sido, “eu sou péssima em matemática.” Mas existe uma outra história: quando eu era uma criança de nove anos não aguentei a pressão de não ser “idiota” ao mesmo tempo em que estava tentado aprender uma nova habilidade (fazer contas com o tempo cronometrado). Para uma criança que valoriza ser boa estudante, é compreensível que o estresse tenha causado uma pequena interrupção em sua habilidade de resolver problemas.

Como: com a sua nova e mais madura perspectiva, procure voltar aos dias que formaram a crença que você quer mudar. Perceba que outras historias podem ser contadas para explicar a situação. Destaque quatro outras crenças possíveis e positivas que são igualmente representadas pela experiência.

5. Suspenda os julgamentos. Toda vez que você se critica por suas crenças antigas você as torna mais fortes, porque enfraquece sua conexão com um dos seus maiores recursos: a auto-compaixão. Ao invés disso, acesse sua gentileza, humanidade e atenção para criar um sistema de suporte interno, construído com base em aceitação, apreciação e otimismo. O perdão também pode ser um elemento chave para este passo. Eu tive que focar em me perdoar por aquele fracasso de muito tempo atrás, para conseguir mudar minha atenção para algo que eu posso apenas descrever como transcendência. Quando eu abordo um problema de matemática agora, uma parte de mim supera aquele momento, perdoa as velhas dúvidas, aceita e aprecia minha percepção e ainda acredita que eu posso facilmente achar a solução. É essa minha parte que é forte, calma e pacifica que vai fazer contas.

Como: crie um espaço em si mesmo onde você já atingiu o sucesso,  como se a tarefa de mudar já tivesse sido executada. Imagine que a linha do tempo da sua vida estica-se em uma direção para o futuro e em outra para o passado. Olhe na direção do futuro. Agora imagine que na sua linha do tempo atrás de você está um objeto que representa a velha crença. Empurre-o para trás na sua linha do tempo o máximo que conseguir. E deliberadamente dê um passo pra frente.

6. Mude sua abordagem. Muitas vezes quando nós queremos mudar algo sobre nós mesmos, colocamos nossa atenção em parar de fazer algo — por exemplo, melhorar nossa saúde parando de comer em excesso, de beber, de fumar, etc. Pensar sobre o que você quer parar de fazer, foca sua mente no que você não quer fazer. Mude sua atenção para uma coisa que você realmente queira. Eu tive que parar de ficar querendo não cometer erros e ao invés disso mudar meu foco para como ser mais hábil e precisa em meus cálculos.

Como: identifique o resultado desejado e desenvolva uma nova crença que o sustente. Depois pense em como criar o ambiente e as experiências necessárias para atingir o sucesso.

7. Mude de expectativa para intenção. Uma expectativa é uma forte crença de que algo irá acontecer no futuro. Quando circunstâncias que estão além do controle interferem no nosso sucesso, é muito fácil recuarmos. Uma intenção, todavia, é como você planeja de abordar uma tarefa ou experiência. Isso está sempre sob seu controle, o que significa que lhe oferece uma base mais concreta sobre a qual construir seu desejo de mudança. Eu realmente amo esse passo, porque me ajuda a eliminar a expectativa de errar. Agora eu foco em como eu pretendo criar uma abordagem bem sucedida para fazer contas.

Como:  programe-se para como você ira manifestar essa mudança de crença: “ eu pretendo ____ fazendo ____.” Use essa frase como um guia para suas futuras ações.

Após todos esses anos, eu entendo que o medo que sentia quando era uma criança de nove anos e que produziu a crença negativa sobre minha capacidade de fazer contas, era compreensível para uma criança lutando por excelência. Mas agora, nos meus 40 anos, será que eu realmente preciso me preocupar com quanto tempo levo pra somar de cabeça? É claro que não! É por isso que eu pretendo me dar todo o tempo que precisar para fazer um problema de matemática enquanto eu continuo a desenvolver e aprofundar  os  caminhos neurológicos que envolvem minha crença: ”Eu consigo calcular precisamente equações matemáticas.”

E você, como pretende mudar sua crença negativa?

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 20 de janeiro de 2016 por em Sem categoria.
janeiro 2016
D S T Q Q S S
« nov   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

%d blogueiros gostam disto: